Páginas

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Morte

Dias e madrugadas passava em claro em vão
Sem sentido e sem sono não pregava os olhos doutrinados de insonia
Com o crepusculo martirizava-se com a saudade de tempos de outrora
Sua mente atormentada vagava intrépida na mais pura agonia milenar
Talvez com o pulsar do coração lento sentisse derepente a dor sumindo
Até findar as batidas e nunca mais pulsar

3 comentários:

  1. Uau! Que forte, gostei! Parabéns, você sempre intenso.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Desejo que tu tenhas juntamente com teus familiares uma Alegre e Perfeita Celebração de Natal.

    Fique com Deus e um beijo.

    Ps.: Cadê Você, Sumido? :(
    Gosto do teu espaço, volte logo.

    ResponderExcluir
  3. E ambos brincaram.
    Ele brincou com algo
    Ela brincou com o incerto.
    De que ambos brincaram?
    Com o sentimento amor?
    Havia sentimento...
    ou apenas condimentaram a palavra
    e desta fizeram brincadeira.

    saudades de você...
    Jane

    ResponderExcluir