Páginas

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Saudades dela

Não importa o quanto eu lute
Não importa o que eu faça
A sombra dela sempre estará aqui
Em pequenas coisas
Como um frasco de perfume quase vazio
Um retrato com o sorriso de nós dois
A saudade dela esta em tudo
E nada me faz desligar
Esse mundo que não para de girar
Tirando ela de perto de mim
Deixando fora do meu caminho cada vez mais
Mas quem sabe um dia o tempo volte
E eu possa com ela novamente viver
Assim teria minha felicidade de volta
Viver em paz os dias que me restam
Sentir na pele novamente aquele calor
Ter novamente aquela vontade de viver
Acordar cedo, beber aquele café
Dar um beijo nela e sair para trabalhar
Sentir o dia todo aquela vontade de voltar para casa
Para novamente ela tocar
O que eu queria meus dias simples assim
Um dia assim normal ao lado dela

Um comentário:

  1. Saudades... Saudades...

    Beijocas e ótimo final de semana.

    Texto Perfeito.

    ResponderExcluir