Páginas

sábado, 24 de novembro de 2012

O que restará?

Como vejo
Vejo tudo
Sei de tudo
Só não sei o que sou
Não sei o que quero
Não sei quem eu sou
Um fio de cabelo caído
Pronto para ser varrido e jogado fora
Eu que vi tudo
Sei de tudo
Vou com meus segredos
Com meus disseres
Com meu jeito
Com tudo que sou
Um dia vou morrer
E com o tempo não vai mais importar
Ninguém vai lembrar
Nem se quer de que cor eu era...

Nenhum comentário:

Postar um comentário