Páginas

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

O que será de nós?

Será que vai ser sempre assim?
Agente se encontra se ajunta e se espanta
Percorre varias distancias só para ter um novo fim

Será que agente não cansa?
De ter de novo toda aquela esperança
Todos aqueles sonhos de criança
Que sonha amar alguém na luz da lua
E correr a beira mar

Será que agente não cansa?
De tacar coisas nas paredes
Nesses surtos em meio a xingamentos
Sair acelerado no carro
Procurando fugir do que foi feito

Será que agente não cansa?
De quando abrir a porta o outro chorar
Implorando para não ir embora
Suplicando na ultima hora
"Por favor não vá embora"

Será que é para nos dois que foi feita a eternidade
Ou foi mais um erro do destino acabar se cruzando
Em meio a tantos que á?

Nenhum comentário:

Postar um comentário