Páginas

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Não temos mais o que esperar

Já não temos mais o que esperar
Nossas vidas tomadas por rumos diferentes
Somos tantas coisas, tantos amores
Perdemo-nos entre-nos, e encontramos o que não queríamos por dentro
Só a saudade ira ficar, como prova de que foi real
Guarde todas as lembranças boas
E quando a saudade bater para valer
Tome aquele wisk puro com gelo
Isso tantas vezes me ajudou
Liberava minha mente
Parecia que até podia sentir o que você sentia
E às vezes cheguei até a compreendê-la
No final ninguém tem razão
Cada um pegou o que achou certo e levou consigo
Pegue esta parte do meu coração e leve com sigo
É pouco, eu sei, mas para mim tenha certeza que fará falta
Mas eu consigo, e talvez você precise

Nenhum comentário:

Postar um comentário