Páginas

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Adeus

Com estas gotas de lagrimas escorrendo pela maquiagem
Sentada fica em frente a penteadeira, onde múrmura seu amargo pranto
Escuta a porta bater, não se aguenta e se joga na cama agarrada a um travesseiro
Se encolhe agonizando a dor de um amor que foi embora para não mais voltar
O som daquela porta ecoa em sua mente
Fazendo lembrar quando de cabeça baixa por lá ele passou
Onde ficou gravada a única palavra que ele disse
"Adeus"

Nenhum comentário:

Postar um comentário