Páginas

domingo, 11 de setembro de 2011

58

Vejo-te sofrendo
Não posso dizer que estou triste por isso
Teu sofrimento me faz sentir um ultimo resto de esperança
Uma esperança que renascera depois de tela matado
Afogava esta no álcool cada vez mais puros
Até que morrestes afogada
De nada adiantou
Esta praga germina das suas raízes encalacradas no coração
Tenho ódio de mim por te amar
Tenho ódio de você por te amar
Nunca mais quero te ver
Sou ruim ao ponto de curtir minha dor
E não irei atrás de você
Mais, por favor, me procure
Te amo demais para viver sem você

Nenhum comentário:

Postar um comentário