Páginas

domingo, 4 de setembro de 2011

48

O tempo é o carrasco, que nos martiriza com seu infindar em momentos agonizantes
Manipula ao seu desejo, tornando a sina do sofrimento eterna em apenas segundos
Psicose mais aflorada a todo tempo, da qual o mesmo causaste
Tempo, traça as inúteis vidas de seres patéticos como a que vos escreve
Ele começa a te matar no momento em que nasceras
O que você faria se soubesse que morreria?
Tolo mortal, tu sempre sobes que morrerá
Decidireis quando padecerá, a findar do teu tempo que estipulastes
Não sou somente o tempo, sou o destino
Não farás o que não quero, mesmo que pense que esta fazendo
Nunca ouve escapatória
Voltarei varias vezes para isto garantir

Nenhum comentário:

Postar um comentário